Páginas

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

I wish you ...

Estou sentada em frente a lareira, tenho os pés a ficarem quentes mas as minhas mãos estão geladas. Estou a escrever para ti pois não sei se no dia de hoje nos vamos falar, mas pelo menos verás que não me esqueci de ti e embora se não me disseres nada, sei que não te esqueceste de mim, compreendo que pode ser complicado. Estou a espera para ir jantar, por isso vou ter de escrever em tempo quase recorde, mas tu sabes que eu sou capaz de escrever páginas e páginas dessa maneira. O fogo está muito quente, muito, muito… a minha frente tenho uma mesa que ias adorar, cheia de coisas boas como nós os dois comilões gostamos, não te preocupes que eu vou comer por ti (muitoooo). Agora vou ao realmente importante, hoje é uma noite de desejos e sonhos e presentes, para quê dizer o que eu quero se isso é mais que evidente?! Sim, tu és a prenda que eu tanto desejo (embora eu saiba que és meu e que eu te tenho), o meu desejo é que venhas para perto de mim e o meu sonho?! Esse é ficar contigo para sempre. Talvez hoje os meus sonhos e desejos não cheguem, mas pode ser que Deus (eu nunca me acreditei no pai natal), ouça as minhas preces e torne tudo real, eu em Deus acredito com todas as forças e acredito em milagres. Os nossos desejos não são assim tão diferentes, eu quero-te e tu queres-me de prenda, tu desejas exactamente o mesmo que eu. Então amor, eu desejo que esta tua noite seja muito boa, com muita comida (eu ri) e algumas prendas que realmente sejam importantes para ti, pois ao longe deste ano eu deixei de dar valor ao material e comecei a valorizar o sentimento e é muito melhor tu teres muito amor e carinho, pois isso pode durar uma vida toda. Agora olha para o teu lado, está ai uma caixinha, abre-a, lá dentro está de novo o meu coração, com um bilhete que diz : “Cuida bem dele por favor, porque igual a este não voltarás a encontrar, com muito amor, a tua Andreia”.
Quando comecei a escrever este pequeno texto a minha expressão estava fechada, agora tenho um sorriso suave no meu rosto e um brilho nos olhos, és a minha estrela guia, o meu milagre.
Amo-te mais que tudo , meu Filipe Fernandes !

P.s.- Deseja um feliz natal aos meus sogrinhos, eu gosto muito deles, eles trouxeram-te a vida *-*

1 comentário:

Raqél Almeida disse...

Antes de mais, tenho que te confessar que amei esta tua publicação. Penso que consegues transmitir o que realmente sentes pelo Filipe ;)
Desejo-te tudo de bom :)