Páginas

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

um breve agradecimento,

(A fotografia maior foi tirada hoje  e algumas das restantes ao longo deste 2 anos e 8 meses )


Dia 04 de Dezembro, tu disseste que eu devia erguer as mãos ao céu e agradecer o namorado que tenho, ora eu agradeço isso todos os dias sem erguer as mãos ao céu, tu é que não sabes.

E neste momento apetece-me escrever para ti e agradecer-te por me acompanhares a tanto mas tanto tempo, já são quase 2 anos e 8 meses que partilhamos vivências, momentos bons e momentos maus e tudo começou com uma simples pergunta, que deu origem e muitas mais perguntas que nos trouxeram até este ponto e agora nós somos conhecedores de muitas coisas, coisas essas que talvez nunca nos tinham passado pela cabeça. Posso dizer que contigo passei dos melhor momentos da minha vida e que sinto falta de algumas coisas, como as minhas noites de Verão e as tuas noites de Inverno em que ficávamos acordados até de manhã e em que ficavas a falar comigo até o Sol nascer e tu teres de ir para as aulas, mas que noites, mas que noites. Tenho também saudades de quando estavas nas aulas e nem assim deixavas de me falar, sinto falta daqueles dias em que a despedida demorava uma eternidade. No entanto, no meio de tantas coisas que sinto falta existem umas quantas que dispenso e essas deixo-as fechadas dentro de um baú são as más memorias e das quais não precisamos para o presente e em que nada contribuem para o futuro. O passado têm de ser deixado onde pertence, tu tens um passado, eu tenho um passado e agora eu sei que tenho de esquecer isso, para puder realmente dar-te o futuro que desejas ao meu lado. Sou uma pessoa cheia de medos e tu disso sabes e quando me pedes para eu não ter medo e eu ínsito, não é por mal… mas sabem-me tão bem as tuas palavras, tão bem e eu sei que odeias repetir e odeias quando eu insisto no mesmo, mas até agora isso é apenas um defeito meu conjugado com um teu. Temos muito em comum e a cada dia que passa acabamos por descobrir sempre algo de novo e que nos une de uma maneira ou de outra. São muitas mais as coisas que nos unem que aquelas que nos separam, sempre foi assim , porque quando me prometeste que seria para sempre, eu acreditei e quando acreditamos em algo com muita força isso torna-se ainda mais real. Eu sei que por mais vezes que a gente brigue, por mais palavras azedas que sejam ditas, por mais vezes que um de nós tente ir embora, acabamos sempre por voltar e a prova disso é que quando nos zangamos não aguentamos mais de 24 horas sem falar, mesmo que as nossas palavras sejam “desinteressadas”, ambos somos orgulhosos, mas ambos não vivemos um sem o outro e quando não se quer ir e se quer muito ficar é impossível virar as costas, por mais difíceis que as coisas sejam ou estejam. Tenho mesmo de te dizer um grande obrigado, por tentares ser brando comigo a maior parte das vezes, és realmente o sonho de muitas, mas és a realidade apenas de uma e essa uma sou eu e apenas eu, tu és a minha realidade e eras o sonho que eu sonhava todas as noites, ao longo de tantos anos. Não és um príncipe encantado, nem vives num castelo, mas para mim és mais do que isso, és um Rei que apanha todas as pedrinhas do caminho comigo, um dia eu e tu vamos construir um lindo castelo.
Quero que saibas que eu vou apoiar-te sempre em todas as tuas decisões e no que depender de mim os teus sonhos tornar-se-ão todos pura realidade. Eu estou contigo e julgo que quanto a isso não te restam dúvidas, nem quanto a isso nem quanto a nada. Estou sempre contigo, para o bem e para o mal.
Eu agora até podia erguer os meus braços ao céu, mas prefiro fechar os olhos, imaginar as tuas mãos, pegar nelas e deixar sair por entre os meus lábios que tu tanto anseias beijar : «Obrigado, meu amor » e sem sequer abrir os olhos sentir o teu sorriso a esboçar-se no teu rosto. Realmente, nunca pensei chegar até aqui, mas agora que cheguei e cheguei contigo do meu lado, quero continuar a percorrer esta estrada da vida que ambos escolhemos. 
Deves estar a perguntar-te porque escrevi este texto, não perguntes … Foi uma coisa do momento e eu adorei fazê-la. Sou tua, és meu e seremos eternamente um do outro. 
Amo-te mais que tudo, meu Filipe Pereira Fernandes !

4 comentários:

Oculta disse...

Obrigado :)

anacaroliina. disse...

sem dúvida :b
fazes bem em fazer o desafio (;

Marta D'Almeida disse...

posha, sou de lisboa mas quero boleia (a)

simple mind disse...

Perfeito, (...) "Realmente, nunca pensei chegar até aqui, mas agora que cheguei e cheguei contigo do meu lado, quero continuar a percorrer esta estrada da vida que ambos escolhemos." tiraste-me as palavras da boca lindo, muitas felicidades! beijo.