Páginas

quinta-feira, 17 de março de 2011

amo-te à distância- Parte V


Estava eu a despedir-me do quarto, eu não iria sentir saudades daquele quarto. Olhei para o relógio que parecia quase não se mover e de seguida desviei o meu olhar para o ramo de flores que tinha sobre a mesa de cabeceira, aquele ramo que ele me deu e que continha mil e uma cores. Por momentos esqueci-me que o tinha ali do meu lado o silêncio foi interrompido pelo médico que me acompanhou desde o inicio.
-Menina Andreia?
-Sim , senhor doutor?
-Posso falar consigo em particular?
-Claro que sim.
-Então acompanha-me por favor.
– Olhou o Filipe e acenou-lhe com a cabeça como quem pedia licença.

Enquanto o acompanhava pude analisar os seus traços, era um indivíduo já de alguma idade e cabelos grisalhos e um ar afável, assim que chegamos ao seu consultório disse-me num tom amável :
-Sente-se menina, sente-se. – Apontando para uma cadeira de cabedal que se encontrava em frente a sua secretaria.
- Obrigado. – Agradeci-lhe com um Sorriso . – O que se passa doutor? Está alguma coisa errada?
-Não, mas como sabe foram-lhe feitos muitos exames e através desses mesmo exames descobrimos uma coisa que acho que vai achar bastante agradável. Não suspeita de nada?
-Bem, eu já tinha comentado com o meu namorado a hipótese de poder estar grávida, mas não lhe dei certezas pois também não as tenho.
-Então agora você vai tê-las… Está preparada?
-Sim estou!

-A menina está grávida de um mês. – Sorriu
-Um mês?! O tempo passou assim tão rápido? Meu deus …
-Sim menina , os meus parabéns … agora parece que vai ter de ir dar essa óptima noticia ao seu namorado. Desejo-lhe tudo de bom na sua vida!
-Muito obrigado , Doutor.


Ele levantou-me e acompanhou-me até a porta e mais uma vez esboçou aquele sorriso tão reconfortante. Enquanto me dirigia ao meu quarto para ir buscar as minhas coisas, ia tentando formular um discurso mas nenhumas palavras pareciam ser as indicadas.
Entrei no quarto e ele deu logo por mim.
-Amor! – Disse-me e prosseguiu – O que queria o medico te contar? Têm algo de errado com você?
Dei dois passos em frente e abracei-o.
-Não te vou contar agora , não aqui … mas se aceitares ir a um sitio comigo irás saber da melhor maneira.
-Claro que eu vou com você onde quiser.
-Então vamos, vamos já sem mais demoras … passamos tempo demais aqui fechados.


Saímos do quarto e eu ia quase a correr para apanhar qualquer tipo de transporte, chegamos a porta do hospital e fiz paragem a um táxi.
-Leve-me a praia mais próxima, por favor.
-Com certeza.
– Disse o taxista.
Ele olhava-me com um ar surpreso, talvez nunca me tivesse visto naquele estado de ansiedade.
-Porque me olhas assim? – Perguntei eu
-Por nada amor, mas você parece possuída.
-Oh, vais ver que isto é por uma boa causa.
-Estou para ver estou.


Em menos de 10 minutos já estávamos a beirinha da praia, lá estava o mar azul e o sol quase a pôr-se… peguei na mão dele e no meu saco.

-Vamos amor, vamos!
-Calma, vá com calma!
-ANDA !
– Gritei
Estávamos mesmo de frente para o mar e as ondas rebentavam  nos nossos pés.
Olhei para ele um e outra vez até que a minha boca se abriu para lhe dar uma das melhores noticias da nossa vida.

- Bem amor, senta-te por favor. – Ele sentou-se e eu sentei-me de seguida bem ao lado dele.
Vês, ali a frente? O Horizonte?
-Sim vejo, o que têm?
-Agora não têm, mas já te teve e eu disse que um dia estaríamos deste lado e iríamos ficar bem felizes. Então, hoje estás aqui comigo e o mar vai ser apenas o nosso testemunho. Estás pronto?

-FALA LOGO!
-Vais ser pai, vou ser mãe e vamos ter a Inês.
– O meu sorriso soltou-se.
-Quê? Pode repetir?
-Tu, eu e Inês … vamos ser três!
-Não me acredito, oh amor…
- Abraçaste-me
-Acredita, é mesmo verdade.

Ele levantou-se e elevou-me no ar, beijou-me na boca e gritou bem alto:
-EU TE AMO !
-Eu não vou gritar, mas vou dizer bem baixinho ao teu ouvido: És o homem da minha vida e eu amo-te.
– Soltei um riso
-Também está bom assim amor, eu te amo de qualquer forma.
-Amor, podemos agora ficar assim abraçados e ver este magnifico pôr do sol?
Amanhã é um novo dia, o primeiro dia da nossa vida.
– Passei a mão no teu cabelo e por momentos fechaste os olhos.
E mais uma vez o silêncio reinou entre nós, um silêncio bom que disse muito.



P.s.- Não sei se vou continuar a escrever a história, com muita pena minha. Mas a vossa opinião conta, acham que deva continuar ou parar ?

26 comentários:

' mio disse...

Orgulho não li as partes anteriores , mas começei a ler agora e adorei mesmo $:
só a parte da praia , adorei *---*

eu estou normal meu bem , e tu ?
estás no msn ? assim vou lá e faço-te companhia :3

' mio disse...

Orgulho não li as partes anteriores , mas li esta e adorei $:
só a parte da praia *---*

estou normal , e tu meu bem ?
estás no msn ? assim vou lá um bocadinho e fazes-me companhia :3

Maria disse...

Vais ver que daqui a nada ele diz-te algo*
A história está linda, adorei *-*

StééF'ernandes disse...

Que lindo, mesmo*

Catarina disse...

Estou orgulhosa de ti minha linda, que história maravilhosa que tens vindo a contar . Sabes acho que a devias continuar e pensar em escreve-la num livro acredito que muita gente ia adorar e se calhar até se identificaria com muitas das situações, sentimentos, etc .

Beijinho fofinha *

márciaboaventura disse...

Andreia Andreia, se tu parares com esta história (que eu sei que um dia se vai tornar realdidade), eu vou ficar seriamente chateada contigo :c

Ana Rebelo disse...

Gostei imenso *.*

Hayley Nyya* disse...

Olá! Com certeza que deves continuar! :) Eu tenho lido e tenho gostado muito! Aquela parte da praia foi mm linda! *.* beijinho grande!

Ana Gonçalves disse...

Se quiseres parar, e se for o melhor para ti fá-lo :P

Ana Gonçalves disse...

Apesar de eu gostar muito do que escreves :P

Allie disse...

Está lindo. Acho que era um óptimo final, apesar de que estou a gostar imenso de ler...

Sara'C disse...

Adorava que continuasses, adoro ler a história +.+

PSRC disse...

Devias continuar, está linda ´+.+

yasmim disse...

amor, e se ela estiver interessada nele? :x

maryyRibeiro disse...

Continua minha Andreia! Tu tens muito jeito para a escrita, eu gostaria de continuar a ler :)

yasmim disse...

então menos mau amor .. mas mesmo assim , continuo sem perceber, a reacção dela a isso .. já tentaste falar c ela?

yasmim disse...

e ela o que diz , sobre estarem assim?

Maria disse...

Já passou mais um dia, mas foste forte e enfrentaste-o tal como vais fazer até tudo ficar resolvido (:
Oh não tens de quê querida *-*

Catarina disse...

Oh querida , poder até podias porque nem toda a gente vê ou lê a historia que tão bem emociona, mas mesmo que isso nao aconteça continua porque vais longe já que tens imenso talento tanto como escritora e como fotografa .

Beijinho grande *

Catarina disse...

De nada querida *

yasmim disse...

ao menos isso minha princesa :/

PSRC disse...

Continuas sim (:

Tânia Ribeiro disse...

na minha opinião acho que deves continuar querida, gostava muito que isso acontecesse pois tens muito jeito (:

Isabel Silva. disse...

acho que devias continuar. .
história muito bem contada e incrivel !

Cátia Mourisca disse...

CONTINUA!

Al* disse...

Acho que .. devias continuar a história *.*
Só agora te descobri e estou a gostar imenso da historia e curiosa para saber que destino lhe vais dar. Por isso, CONTINUA!
E vou seguir-te, gostei mesmo do blog *.*

kiss, Al*