Páginas

domingo, 10 de junho de 2012


já se passaram tantos anos e por mais problemas que tenham surgido entre nós, por mais que o nosso «fim» tenha chegado e eu nem sei se ele realmente chegou alguma vez porque tenho quase certeza que o que sentimos está camuflado porque eu sei, eu sei que fui aquela pessoa que apareceu na tua vida por acidente e se tornou a mais importante de todas, sei que ainda continuo ai bem gravada em ti porque o que tínhamos era forte demais para desaparecer com o tempo, para ser levado com uma rajada de vento. oh , as vezes sinto a falta do que éramos porque era tão bom , tão puro e intenso. tenho saudades de que ficasses acordada a ver-me dormir e me acordasses com um sorriso e bolas de berlim. tu eras das partes mais bonitas do meu ser, das pessoas por quem eu daria tudo e tu disso também sabes. nunca nada foi em vão e como não podemos voltar a trás no tempo e fazer tudo diferente temos apenas de deixar que o destino faça algo e se ele assim o quiser ele irá fazer. as palavras não são muitas e também não são as melhores, mas apeteceu-me escrever para ti após todo este tempo e sabes porquê? bateu a saudade.
fico-me por aqui.

1 comentário:

Ana Guerreiro disse...

Força, adoro o texto !