Páginas

sábado, 22 de maio de 2010

caminhos.

Ao longo da vida são escolhidos vários caminhos, várias estradas, alguns levam-nos a bom porto, outros a perdição. Por vezes escolhemos os atalhos como alternativa aos caminhos mais longos e atribulados, mas os atalhos não são boas opções, não só porque podem fazer-nos arrepender de o ter seguido, mas porque nos facilitam a viagem. 
Eu escolhi um caminho, talvez longo, tempestuoso, complicado… Tenho seguido por esta estrada a cerca de dois anos, e muitas vezes olho para trás para ver tudo o que já andei e tudo o que cresci ao longo do caminho, foram muitos dias os de sol escaldante que me deixaram com sede, alguns te chuva e tempestade que quase me fizeram render. Eu não estou sozinha nesta estrada, não estou sozinha neste longo caminho que ainda tenho a frente. A vida é feita de estradas secundárias e alternativas, eu pretendo continuar nesta na qual vou, mesmo sendo ela como é. São escolhas, eu fiz a minha!
Eu não sei o que será o amanhã, mas não quero continuar o caminho sem ti.


Desculpa, estou inundada por lágrimas, aqueles pequenos fragmentos de mar que nos separaram.
Eu amo-te, de verdade!

5 comentários:

Daniela disse...

Força pequenina. *

More Than Words * disse...

Que textoo :$ e a música :$

Gostei imenso, vou seguir :D

Daniela disse...

Em tudo o que me disses-te concordo contigo, não apenas por concordar, mas porque concordo realmente! Primeiro, pessoas bondosas de coração e verdadeiras há realmente poucas e vão sendo mesmo escassas, contudo ainda se vão encontrando.
Quanto ao destino, acredito nele sim, mas neste caso foi me feito o pior! Já sentis-te que a pessoa com que estás habituada a estar todos os dias e dormir com ela, a adormecer e acordar a pensar nela, senti-la por tudo o lado, o seu cheiro nomeadamente, não acredita em ti, apenas porque alguém verdadiramente mau, decidiu interferir impregnando mentiras das quais eu fui alvo? Digo-te que é das piores sensações. Das atitudes que mais me fez chorar.

E agora, e sinceramente, muito obrigada por todas as tuas palavras, lias e reli-as transportando-me a elas, com o intuito de as conseguir viver verdadeiramente. São pessoas como tu que me fazem acreditar que afinal há pessoas boa, pois mesmo sem me conheceres, tives-te a ousadia de me dizer coisas que amigos q tenho todos os dias ao meu lado não o dizem.

Relativamente ao teu texto, embora me pareça um final triste (Estams por isso em pé de igualdade) está lindooo* Dá-me efectivamente prazer, ler livros assim! Obrigada por isso!

Um beijinho gnd*

daniela fernandes disse...

nada de mais, tu escreves muito bem também :D

FLÁVIOMATA disse...

Fizeste muito bem.
Muito obrigado. O teu também está muito bom :3